Sexta jornada começa na terça-feira

A principal competição futebolística do país, o Girabola Zap, entra numa nova fase este ano, ou seja, pela primeira vez o campeonato nacional joga-se em dias alternados ao meio da semana.

A principal competição futebolística do país, o Girabola Zap, entra numa nova fase este ano, ou seja, pela primeira vez o campeonato nacional joga-se em dias alternados ao meio da semana. A sexta jornada que está marcada para o dia 14 do corrente por exemplo, começa na terça-feira, dia 13, com a realização do desafio entre a Académica do Lobito e o Domant FC do Bula Atumba. A ronda estava desde o início marcada para quarta-feira, 14 do corrente mês.
A medida  tomada entre clubes e a Federação acabou por sofrer um ajustamento de calendário nos últimos dias, para dar resposta à exigência aos acordos havidos entre os clubes e a operadora televisiva Zap, que detém os direitos de transmissão dos jogos, apesar das exigências da CAF, que pretende harmonizar os calendários dos países do continente.
Na sequência da imposição da organização continental (CAF), o corrente Girabola Zap iniciou a 10 de Fevereiro e termina em Setembro. Antes, a prova terminava em Outubro/Novembro.
As novas datas permitem que a próxima edição inicie até Novembro e termine em Maio de 2019, conforme acontece com a maior parte dos campeonatos nacionais nos países africanos.
Para atingir o objectivo de harmonização continental, foram tomadas medidas excepcionais para esta época. A calendarização de jornadas às quartas, sempre que a FAF julgar oportuna, é uma delas.
A disputa da Taça de Angola foi anulada esta época, assim como não se realizou a Supertaça.
Até ao momento, os jogos eram realizados ao fim de semana (incluindo na sexta-feira). Em casos excepcionais, foram programados jogos de acerto ao calendário para quarta-feira, decorrente do envolvimento nas Afrotaças. Mas como regra, uma jornada quase completa, só agora vai ocorrer pela primeira vez.
O programa da sexta jornada do Girabola Zap 2018 que se disputa intercalada, com a maioria dos jogos a ser realizada na quarta-feira, dia 14, tem como cartaz o Kabuscorp do Palanca - Petro de Luanda, que está marcado para às 17h30 no Estádio 11 de Novembro, mas sem data exacta, conforme o último comunicado da FAF, porque sofreu adiamento.
Igual a essa está também sem data a partida entre o Sporting de Cabinda e o 1º de Agosto, a ter lugar em Mbuco-Mabele, no Buco-Zau, devido ao envolvimento dos petrolíferos e militares nas Afrotaças. 
Para além dos jogos acima referidos, há ainda a destacar o confronto entre o Bravos do Maquis e o Desportivo da Huíla, remarcado para o dia seguinte.

RESULTADOS
Domant pouco eficaz fora de casa

A equipa do Domant FC de Bula Atumba mostra certa ineficácia, nos jogos fora do seu reduto, no presente Girabola Zap. Em duas partidas que realizou fora do reduto, a equipa do Bengo obteve igual número de derrotas, ao contrário do que acontece diante do seu público.
Tudo teve início na deslocação às terras do progresso, em que o conjunto da região do "Jacaré Bangão" não evitou a derrota de 2-0 diante do Cuando Cubango FC, na partida referente à segunda jornada do campeonato nacional.  
Para corrigir o desaire, o Domant FC recebeu o Progresso do Sambizanga, com a qual empatou 1-1, resultado que elevou a confiança dos adeptos, pois, na ronda seguinte ia ter pela frente um adversário do seu quilate.
Infelizmente, contra às expectativas, o conjunto do Bengo fracassou diante do Estrela Clube 1º de Maio de Benguela, com o qual perdeu por 4-3.
Nessa partida, o guarda-redes do Domant FC teve uma actuação que deixou os presentes algo estupefactos, ao oferecer um "peru" aos proletários de Benguela, numa altura em que o resultado registava igualdade a uma bola.
Com esses resultados, apesar  do campeonato estar na fase inicial, o quadro indicia que o corpo técnico do Domant FC tem de corrigir muitos detalhes, no que toca à melhoria dos sectores defensivo e atacante, que se julga serem as zonas em que a equipa tem mais debilidades.
Aliás, o somatório de golos sofridos nas quatro jornadas disputadas, num total de sete, em comparação aos concretizados pelo ataque domantino que totalizam cinco, indicam que o sector mais recuado da equipa do Bengo é permeável. 
Todavia, a jogar fora do seu perímetro de actuação, a situação é completamente negativa, o mesmo não pode dizer-se dos jogos que o Domant FC disputou no Municipal do Dande. A equipa do município de Bula Atumba somou o triunfo de 1-0, na 1ª jornada diante do Sagrada Esperança, e empatou 1-1 com o Progresso do Sambizanga, a contar para a terceira ronda.
AUGUSTO PANZO