Aviadores e sambilas ficam pela igualdade

As equipas do Atlético Sport Aviação (ASA) e do Progresso do Sambizanga não foram para além de uma igualdade a zero bola, em partida que disputaram ontem no Estádio dos Coqueiros, referente à conclusão da décima jornada do Girabola Zap, edição 2018/19.

As equipas do Atlético Sport Aviação (ASA) e do Progresso do Sambizanga não foram para além de uma igualdade a zero bola, em partida que disputaram ontem no Estádio dos Coqueiros, referente à conclusão da décima jornada do Girabola Zap, edição 2018/19.
Os dois conjuntos apresentaram-se dispostas a arrancar os três pontos que estiveram em disputa, mas as estratégias gizadas pelos respectivos técnicos não permitiram que houvesse golos, pois, quer de um lado, como do outro, ninguém conseguiu violar as redes adversárias, para ter um golo válido.
Oportunidades para tal existiram, inclusive, o ASA chegou mesmo a festejar um tento, mas viu o árbitro João Goma a anular o delírio dos adeptos aviadores, pois, por sinalética do seu segundo assistente Dário Gaspar, na sua trajectória a partir da linha do fundo, o esférico já tinha \"queimado\" a linha antes do cruzamento.
Fora disso, João Goma também fez vista grossa num lance em que o ASA teria beneficiado de uma grande penalidade, quando já na grande área e pronto para o cabeceamento na zona de rigor, o atacante aviador Modeste foi violentamente empurrado e ficou impossibilitado de visar a baliza à defesa de Nelson.
Sem golo, as duas equipas foram para o intervalo para o merecido descanso e no regresso ao tapete verde do Estádio dos Coqueiros, os treinadores José Dinis, pelo ASA, e Hélder Teixeira, pelo conjunto do Progresso fizeram as mexidas que lhes convinham.
Ainda assim, o resultado continuou a não sofrer alteração, num jogo em que mais uma vez a equipa do aeroporto viveu calafrios, porque o comissário de jogo Manuel Maria, vindo da Huíla, esteve muito rigoroso e não deixou o jogo começar sem que o grupo de assistência médica Inema estivesse presente, facto que levou a partida arrancar com um atraso de uma hora e 15 minutos.