Interclube vai isolado na liderança da prova

A força competitiva do Interclube no Girabola Zap 2018 ficou demostrada no sábado no dérbi luandense diante do progresso.

A força competitiva do Interclube no Girabola Zap 2018, em que lidera isolado com 13 pontos, mercê de quatro vitórias (consecutivas) e de um empate, ficou demonstrada no sábado no dérbi luandense diante do Progresso do Sambizanga. O triunfo por 2-0, com golos do reforço Pedro, coroa a boa exibição e determinação de um grupo que muito fez por conquistar os três pontos e consolidar a condição de líder do campeonato nacional.
O duelo a contar para a quinta jornada do campeonato, que teve no 1º de Agosto - Kabuscorp do Palanca o \"prato quente\" da semana, nem por isso foi fácil para os polícias de Paulo Torres, pois, os sambilas contrariaram ao máximo as intenções do adversário, aliás, como reconheceu o treinador português no final da partida.
Apesar disso, o Interclube nunca deixou de acreditar na sua capacidade de cumprir o objectivo traçado: a vitória. O sucesso dos polícias aconteceu no segundo tempo, depois de Paulo Torres alterar a forma de jogar da equipa.
Ou seja, com a entrada do avançado Kaporal (ex -1º de Maio de Benguela), segundo melhor marcador do Girabola Zap do ano passado, o treinador deu mais liberdade ao criativo médio Mano Calesso e a partir daí, o líder do campeonato criou situações de superioridade numérica em relação ao Progresso. 
Com isso, o Interclube foi à procura do que mais necesitava no desafio: golos. E, consegui-os por intermédio do \"menino\" de momento do campeonato, o jovem Pedro que um dos reforços de luxo na formação do Rocha Pinto. O goleador que envergou nas últimas épocas a camisola do Benfica de Luanda, \"bisou\" no jogo, à semelhança do que aconteceu em outras jornadas, e garantiu um importante triunfo para os polícias.
A vitória do Interclube, por 2-0, dá a ideia de que o Progresso do Sambizanga fosse presa fácil. Nada disso. Os rapazes às ordens de Hélder Teixeira, um grupo formado por muitos jovens, foram dignos vencidos. Bateram-se com valentia durante o jogo, porém, não foram capazes de aguentar a pressão do adversário, que utilizou a inteligência para garantir os três pontos. 
O grande problema dos sambilas, que nos três primeiros jogos (1º de Agosto, Domant FC e Desportivo da Huíla) mostrou muita consistência, esteve mais  no sector defensivo,  que deve merecer mais trabalho da parte da equipa técnica liderada por Hélder Teixeira.

PAULO TORRES
“Criámos situações de superioridade”

A boa execução dos aspectos técnicos e tácticos por parte dos jogadores do Interclube, no jogo com o Progresso do Sambizanga, que se disputou no sábado no Estádio 22 de Junho, foi determinante para que os polícias somassem mais uma vitória no campeonato, a quarta consecutiva e que garantiu o reforço da liderança, segundo o treinador Paulo Torres.
Não obstante isso, o técnico Paulo Torres afirmou que estava consciente das dificuldades que a equipa ia enfrentar diante de um adversário muito dedicado, quando joga fora de casa.
\"Foi um jogo muito difícil, que já prevíamos, por isso, ao longo da semana trabalhámos neste sentido. O Progresso é uma equipa que defende muito. Na primeira parte,  perdemos muitos passes. Ao intervalo houve uma rectificação, alteramos o nosso sistema  de jogo, com a entrada do Kaporal e libertámos mais o Mano e a partir daí, criarmos situações de superioridade numérica\", disse o técnico.
O técnico da equipa da Polícia Nacional aferiu, que apesar das situações que os sambilas  criaram, os seus pupilos foram maravilhosos no cumprimento dos aspectos táctico e técnico, garantiram por isso a vitória.
\"O golo surge de forma natural, a nossa equipa estava bem ofensivamente, num jogo muito difícil , com um adversário que durante o campeonato vai tirar pontos a equipas que normalmente ficam nos primeiros lugares\", disse.
O próximo desafio do Interclube está marcado para quarta-feira dia 14 em Benguela, diante do Estrela 1º de Maio, referente à sexta  jornada, e Paulo Torres pretende igualmente somar mais uma vitória.
O técnico do Progresso do Sambizanga, Hélder Teixeira, lamentou a derrota da  equipa que pretendia sair do Estádio  22 de Junho com os três pontos, e acabar com um ciclo sem vencer.
\"Sabíamos, que seria um jogo de extrema dificuldade, embora, a equipa bateu-se bem.  Foi um bom jogo, pena é que o Interclube foi muito inteligente, no momento certo em que estávamos a crescer  começaram a fazer anti-jogo\", salientou.
O técnico frisou que vai trabalhar nos aspectos ofensivos e defensivos para que na próxima jornada com o Sagrada Esperança, o resultado sorria à sua equipa, pois, tem um plantel muito jovem.
\"Por distracção defensiva sofremos o primeiro golo, mas isso, também é fruto da  juventude que temos\", referiu.        VALÓDIA KAMBATA

AFROTAÇAS
Petro prepara jogo da segunda mão


A equipa do Petro de Luanda começa a repensar desde hoje a estratégia, com vista o jogo com o SuperSport United da África do Sul, agendado para sexta-feira dia 16 em Pretória, na África do Sul, referente à segunda mão da penúltima eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça da Confederação.
Já refeitos do segundo empate consecutivo no Campeonato Nacional, desta feita diante da Académica do Lobito, por 0-0, que contou para a quinta jornada, os tricolores viram as baterias para a competição africana, em que esperam decidir à seu favor a eliminatória, depois da igualdade sem golos no embate da primeira mão, em Luanda.
A viagem à África do Sul deve acontecer na quarta-feira à tarde, a sessão de treino para reconhecimento do relvado do palco do jogo deve acontecer na quinta-feira. Beto Bianchi dispõe de três dias, a começar de hoje, para corrigir o que está mal na equipa e melhorar o que está bem.
Depois da exibição dos sul-africanos no desafio da primeira mão, em Luanda, ao treinador do Petro não devem faltar razões para efectuar correcções quanto ao modelo de futebol e posturas ofensiva e defensiva, de formas a não sofrer riscos desnecessários.
Frente ao SuperSport United, o representante angolano na Taça da Confederação é obrigado a justificar as razões por que deseja seguir em frente na eliminatória. A igualdade nula da primeira mão proporciona chances de apuramento, basta para tal que os tricolores sejam potentes o suficiente, para marcar golos no terreno do adversário. Todavia, um empate com golos ajuda a concretizar o sonho.
A partir da sessão de treinos de amanhã, já se pode ficar com uma ideia clara do grupo de prováveis eleitos para o \"onze\". Nessa altura, a ver vamos se o técnico do Petro altera o \"chip\" ou mantém-se fiel ao sistema táctico.              
PC