Kabuscorp e ASA buscam redenção no dérbi

Amanhã é dia de dérbi para Kabuscorp e ASA. Em busca da redenção depois das derrotas na ronda passada, palanquinos e aviadores têm de corrigir o passo para impedir, quanto antes, que a maré dos mais resultados faça mossa aos seus balneários. Quando o jogo começar às 16h00, a ambição de desfazer o nulo no placar vai ser de extrema importância para os contendores, atacar com eficiência é que vai dar o salário justo para as duas equipas no final do jogo.

Amanhã é dia de dérbi para Kabuscorp e ASA. Em busca da redenção depois das derrotas na ronda passada, palanquinos e aviadores têm de corrigir o passo para impedir, quanto antes, que a maré dos mais resultados faça mossa aos seus balneários. Quando o jogo começar às 16h00, a ambição de desfazer o nulo no placar vai ser de extrema importância para os contendores, atacar com eficiência é que vai dar o salário justo para as duas equipas no final do jogo.
Os palanquinos como sempre abriram em demasia a boca, mas ainda continuam nas intenções, a demora pode ser fatal se a equipa voltar a não aparecer diante dos aviadores. Os palanquinos não podem olhar para o futuro saltando o presente, é por esta razão que têm de fazer pela vida para conseguir prevalecer contra os aviadores, se os concorrente directos já tomaram o seu assento no comboio do título, é justo que o Kabuscorp não fique só pelas palavras, tem de mostrar acções para se juntar aos bons.
A pesada derrota na jornada passada é capaz de ter abalado os alicerces da confiança do ASA, para piorar, a equipa tem de tentar se reerguer contra um adversário forte. Como não há volta a dar, os aviadores têm de recorrer ao seu reportório para tirar toda a qualidade a fim de alcançar pelo menos o mínimo, evitar a derrota, o campeonato ainda está nas jornadas iniciais mas dois desaires consecutivos podem cobrar um juro demasiado alto para os aviadores nas rondas seguintes.
Quer palanquinos, quer aviadores, sabem dos perigos de fazer um campeonato de recuperação, é o que lhes pode acontecer se não despertarem no dérbi de amanhã. Se o campeonato estivesse mais adiantado, a esta hora a aflição das suas equipas não seria a mesma de agora, mas também não há razões para Kabuscorp e ASA começarem a pensar que são casos perdidos, realmente ainda podem fazer um campeonato de recuperação mas talvez sem atingir a classificação desejada.
O Interclube está com o moral alto para o difícil confronto ante o Desportivo da Huíla, 16h00, no 22 de Junho. Os polícias sabem que os militares são sempre indesejáveis ainda mais quando trazem como cartão de visita um triunfo sobre o Kabuscorp, na ronda passada, um alerta que o Interclube vai levar a sério para não ser a nova vítima do Desportivo.
Os polícias entram em campo como favoritos, têm por isso toda a responsabilidade de puxar os militares para o jogo, é ponto assente que o Desportivo quer tudo menos pegar de imediato o boi pelos cornos, na fase inicial vai ficar à espera de ver o que o Interclube traz, só depois vai mostrar os seus trunfos.
A intermitência de resultados está a ser a imagem de marca do Clube Recreativo do Caála (CRC) e do Recreativo do Libolo, amanhã  a partir das 15h00, no estádio da Caála, as duas equipa têm encontro marcado  para tentar fazer diferente. Há motivos para antever um jogo equilibrado em que a atitude mental é capaz de se tornar no factor decisivo, realmente quem souber controlar os seus níveis de ansiedade vai ter mais chances de somar os 3 pontos.