Polícias jogam hoje pelo reforço da liderança

O Interclube é com todo o mérito, o destacado líder do Girabola Zap 2018. Entretanto, hoje à tarde, os polícias têm de mostrar a mesma competência das quatro jornadas anteriores, para impedir que o Petro de Luanda e o Sporting de Cabinda, que também jogam hoje, cheguem aos mesmos 10 pontos e forcem a partilha na liderança do campeonato.

O Interclube é com todo o mérito, o destacado líder do Girabola Zap 2018. Entretanto, hoje à tarde, os polícias têm de mostrar a mesma competência das quatro jornadas anteriores, para impedir que o Petro de Luanda e o Sporting de Cabinda, que também jogam hoje, cheguem aos mesmos 10 pontos e forcem a partilha na liderança do campeonato.
Os polícias têm um dérbi complicado no Estádio 22 de Junho, às 15h00 diante do Progresso do Sambizanga. A vitória é indispensável para a equipa de casa manter o seu estatuto no campeonato. Ninguém dúvida da capacidade do líder em somar e seguir, ainda mais, porque até ao momento está a ser feita com muita eficácia e atitude competitiva, motivo por que está no topo da classificação.
A colheita de pontos do Interclube está a ser feita sem sobressaltos, porém, é possível que o Progresso force uma mudança de comportamento, por parte dos polícias. Os sambilas lançaram um novo alicerce, mas estão a construir uma equipa promissora, é o que os resultados mostram, capazes de irem ao 22 de Junho causar embaraços mil, ao líder do campeonato.
O Progresso vai ao encontro do Interclube com objectivos modestos, um empate de modo algum era um mau resultado face à diferença de qualidade, mas fica claro que os polícias vão fazer pela vida, para  pôr a irreverente juventude sambila no seu devido lugar, os ignotos atletas sambilas querem aparecer, e é nos jogos grandes que aumentam a cotação no mercado.
Também às 15h00, porém, no Estádio de Calulo, o Libolo tem tarefa dupla, de reabilitar-se de imediato, depois da goleada sofrida na jornada anterior, e travar o moralizado Sporting de Cabinda. A bem da verdade, é mesmo uma tarefa hercúlea para os libolenses, porque nos últimos anos nunca tiveram um início de campeonato tão intermitente, sinal claro de que a sangria ainda leva jornadas para estancar.
Os libolenses estão pressionados de todos os lados, é fácil de perceber e até podem empatar, contudo, não podem perder para evitarem o alarme. Há poucos motivos para acreditar que a direcção se desvincule de Kito Ribeiro, em caso de derrota, contudo, as coisas  complicam-se em demasia, se o Libolo não for competente em casa.
A má fase do Libolo é do conhecimento do Sporting de Cabinda, engana-se quem pensar que os leões são favas contadas, por que o adversário aparenta estar ferido de morte. O que se espera é que o Sporting se encha de coragem para entrar inclinado para frente, logo a seguir ao apito inicial, atitude assim, é capaz de mexer pela negativa, com as emoções do fragilizado Libolo.
Mais folgado, depois da vitória na ronda anterior, a primeira do campeonato, o Sagrada Esperança tem de novo o factor casa para sorrir. O apito soa às 15h30 e o adversário vem à calhar, para quem quer  manter-se na senda de vitórias, porque o Cuando Cubango FC  provou que quando lhe deixam, veste o fato do tomba gigantes. Assim, os diamantíferos têm de ser irrepreensíveis, para impedir que o primodivisionário consiga o pontito.
À mesma hora, no Estádio do Dande, o Domant recebe o Maquis, um visitante capaz de ser indesejável se a qualidade individual e colectiva dos atletas aparecer, mesmo que a espaços, no decorrer da contenda. Os nomes que os maquisardes têm podem decidir o jogo, um ou outro laivo de inspiração dos craques forasteiros chega e basta para conquistar o prémio.
Os maquisardes entram com mais obrigações e têm tudo que precisam para os 3 pontos, mas os domantinos põem-se na expectativa, para se alimentarem das migalhas que o Maquis desperdiçar. É ponto assente, que o Domant não tem como pegar as pontas e mandar em campo, mas como há mesmo diferença entre a teoria e a prática, é possível que um dia mau do Maquis dê num dia bom para o Domant.

PETRO É FAVORITO
A jogar com a probabilidade de ser favorecido, porque às 17h30 o sol abrasador  desaparece em Luanda, o Petro pode fechar a semana com uma vitória. Os tricolores foram forçados a correr muito na terça-feira, ainda bem que assim foi, porque hoje já sabem como fazer para impedir que o adversário estrague outra vez o dia, o jogo no Estádio 11 de Novembro é para ganhar e nada mais.
Ainda não é a hora do custe o que custar, contudo, os tricolores entram em campo com o conhecimento do resultado que mais lhe interessar, Interclube -Progresso e Libolo - Sporting, motivo por que estão proibidos de alegar factores físicos. A necessidade de vencer tem de resultar em abnegação para que os 3 pontos revigorem os ossos do plantel.
Os estudantes estão na expectativa dos jogos anteriores, eles sabem que o doce às vezes aparece de maneira inesperada, e vão esforçar-se em lutar para a positiva, se estiverem de novo em condições de surpreender o favorito tricolor.