Daniel Ricciardo triunfa na China

O dia de  ontem, não foi  bom para o alemão Sebastien Vettel,  que depois de conquistar a "pole  position" do Grande Prémio da China de Fórmula 1, com fortes possibilidades de vencer a corrida e por via disso,  reforçar a liderança do Mundial de Pilotos, por causa de uma colisão que o colocou em oitavo lugar.

O dia de  ontem, não foi  bom para o alemão Sebastien Vettel,  que depois de conquistar a \"pole  position\" do Grande Prémio da China de Fórmula 1, com fortes possibilidades de vencer a corrida e por via disso,  reforçar a liderança do Mundial de Pilotos, por causa de uma colisão que o colocou em oitavo lugar.
No domingo, o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) foi quem venceu o Grande Prémio da China, terceira corrida do Mundial de Fórmula 1 que é liderado pelo alemão Sebastian Vettel (Ferrari), agora, com nove pontos de vantagem sobre o britânico Lewis Hamilton (Mercedes). Ricciardo partiu do sexto lugar da grelha, impôs-se no final das 56 voltas ao circuito de Xangai, com o tempo de 01:35.36,380 horas (a uma média de 191,451 km/hora), deixou os finlandeses Valtteri Bottas (Mercedes) e Kimi Raikkonen (Ferrari) na segunda e terceira posições, a 8,894 e 9,637 segundos, respectivamente.
A corrida chinesa ficou marcada por vários incidentes, nomeadamente, a colisão entre Vettel que arrancou na ‘pole position’ e o holandês Max Verstappen (Red Bull), remeteu o alemão para o oitavo lugar a 35,286, que permitiu a aproximação do britânico Lewis Hamilton (Mercedes) quarto a 16,985, na classificação de pilotos.O choque entre os Toro Rosso do neozelandês Brendon Hartley e do francês Pierre Gasly obrigou à entrada do ‘safety car’ durante a 30.ª volta, numa altura em que Bottas  tinha ultrapassado Vettel, graças à mudança antecipada de pneus.
Depois, Verstappen assumiu o protagonismo da corrida, com um ligeiro toque no monolugar de Hamilton, seguido do embate no de Vettel, acabou por ser penalizado em 10 segundos, enquanto Ricciardo, seu companheiro de equipa, galgava as posições até ao primeiro posto, assegurou a  sexta vitória na carreira.
“Muitas vezes, só temos uma hipótese, por isso, temos de aproveitar todas as oportunidades”, afirmou Ricciardo ao aludir à ultrapassagem a Bottas, que lhe valeu a liderança da prova na 45ª volta.
Depois das vitórias na Austrália e no Bahrain, Vettel, campeão do mundo em 2010, ‎2011, ‎2012‎ e ‎2013, permanece na liderança da classificação de pilotos com 54 pontos, mais nove do que Hamilton, igualmente tetracampeão e detentor do título. Bottas ocupa o terceiro lugar com 40 pontos, e Ricciardo é o quarto com 37pontos.
Nos construtores, a Mercedes lidera com 85 pontos, seguido de perto pela Ferrari com 84, enquanto a Red Bull segue no terceiro posto com 55 pontos. A próxima corrida do Mundial de 2018 vai ser disputada em Baku, no Azerbaijão, a 29 de Abril.