Pilotos namibianos aguardados amanhã para o GP Dipanda

Os pilotos de nacionalidade namibiana, Ruhan Gous, Mark Sternagel e Don Ray Botha são aguardados amanhã, sexta-feira, na capital do país, provenientes de Windhoek, com vista à participação no Grande Prémio da Dipanda, pontuável para a sétima e última jornada do Campeonato Provincial de Motocross, que o circuito Jorge Varela vai acolher no domingo às 13h00, para comemorar o 43º aniversário da Independência Nacional.

Os pilotos de nacionalidade namibiana, Ruhan Gous, Mark Sternagel e Don Ray Botha são aguardados amanhã, sexta-feira, na capital do país, provenientes de Windhoek, com vista à participação no Grande Prémio da Dipanda, pontuável para a sétima e última jornada do Campeonato Provincial de Motocross, que o circuito Jorge Varela vai acolher no domingo às 13h00, para comemorar o 43º aniversário da Independência Nacional.
Se, por um lado, Ruhan Gous entra na competição para confirmar a manutenção do título, na maior categoria do provincial, depois do ano transacto estrear-se com a consagração do prestigiante estatuto, ao serviço do Team Dinamith, os seus dois compatriotas estão de malas aviadas, com o desejo de conhecer Angola e oferecer um espectáculo ao público aficionado das acrobacias sobre rodas e deste modo, fazer parte da festa que marca mais um ano, desde que Angola se tornou livre do jugo colonial. Os pilotos forasteiros estão avisados do potencial dos angolanos, com particular destaque para o representante do Team Tranchipeta, Fernas Baptista, cujo trajecto ao longo das seis jornadas anteriores, ficou marcado por disputas renhidas com Ruhan Gous, razão por que tem o segundo lugar garantido, sem descurar outros nomes, como, Zé Cazenga, Augusto Congo “Augugu”, Branquinho Pena e Etelvino Sebastião.
Os trabalhos de manutenção do circuito Jorge Varela têm à conclusão prevista para hoje, numa altura em que as demais áreas de serviço, também, estão a merecer um tratamento especial, para que o público e convidados especiais possam ser acolhidos da melhor forma possível, o Jornal dos Desportos confirmou no local, que as chuvas que se abateram sobre Luanda não causaram danos significativos ao local.
Enquanto decorriam os trabalhos na pista, os pilotos davam primazia à preparação física, pelo que hoje podem tomar contacto com a pista, de maneiras a aferirem a condição técnica das respectivas motorizadas, ao mesmo tempo que as equipas efectuam a montagem de todo o aparato logístico.
Residente na cidade do Lobito, Fernas Baptista também chega amanhã à capital do país, acompanhado de uma vasta equipa com quem trabalha desde que regressou da África do Sul, em 2016, país onde elevou as suas qualidades técnicas, enquanto cumpria a sua formação académica.
A direcção da Associação Provincial de Motocross de Luanda garantiu, à reportagem do Jornal dos Desportos, que “estão disponíveis os recursos necessários para que a prova da Dipanda se traduza num certame de dimensão internacional”, e que faça jus à grandeza da efeméride nacional.
Para o efeito, a instituição conta com a colaboração da Polícia Nacional, Serviços de Emergências Médicas, corpos de bombeiros, para  a garantia da segurança do público que se espera em grande massa, de acordo com o presidente da Associação, Carlos Soweto.